Arquivo da tag: aniversário de São Paulo

Avenida Paulista é o retrato de São Paulo para australiana

SP em notícia pelo mundoEspecial de aniversário de São Paulo
Por Nathan Lopes

“O Rio tem a agitação de Copacabana e do Carnaval, mas para atrações mais culturais e cerebrais, São Paulo é o melhor”, começa o texto de Kristie Kellahan, de março de 2010, sobre a avenida mais conhecida da capital paulista. “Rua esperta: Avenida Paulista, São Paulo” é o título de seu artigo para o “Sydney Morning Herald”, da Austrália.

“Moradores dizem que uma caminhada por ela – em todos os seus três quilômetros – é a melhor maneira de ter uma ideia da cidade e de suas atrações mais famosas”. Nas linhas de seu texto, Kristie conta o que os quase um milhão de pedestres pode encontrar ao andar pelas calçadas de nove metros de largura.

No dia do aniversário de São Paulo, o EspelhoSP, mais uma vez, mostra outra visão estrangeira sobre a cidade. Desta vez, com foco em cinco pontos da Avenida Paulista.

“Smart street: Avenida Paulista, Sao Paulo” (Rua esperta: Avenida Paulista, São Paulo)
Sydney Morning Herald (Austrália)7 de março de 2010

Museu de Arte de São Paulo

“Apelidado de MASP, o museu é constantemente avaliado como um dos melhores da América Latina, com uma impressionante coleção, que inclui trabalhos de Rembrandt, Rubens, Renoir e Raphael”. Kristie Kellahan diz ainda que o edifício por si só – uma gigante caixa de vidro suspensa por quatro pilares vermelhos – vale uma olhada, “mesmo se sua ideia de purgatório contempla as obras de arte do século XIX”. Ela também destaca a feira de antiguidades aos domingos no vão livre do MASP.

Teatro do SESI São Paulo

As contribuições obrigatórias da indústria brasileira são canalizadas em uma instituição independente e sem fins lucrativos para promover a cultura e o bem-estar social. Com estas palavras, Kristie descreve a atuação do SESI em seu espaço cultural, que apresenta teatro, cinema, música, dança, além de algumas produções gratuitas. “Não surpreende que essas entradas acabam rapidamente”.

De la creme patisserie

“Depois de um dia passeando por galerias e livrarias, pegue algo doce com algumas surpresas especiais na De la creme pâtisserie”. Ela diz que a especialidade da casa está nos bolos, biscoitos e chocolates caseiros. “O aroma na loja é uma prévia do céu”. A principal sugestão de Kristie Kellahan é o pão de mel, “um bolo de mel com chocolate derretido”.

Livraria Cultura

“Para muitos viajantes, livros são a melhor lembrança. Esta livraria de três andares em São Paulo parece a caverna de Aladin”. Kristie conta um pouco sobre o início da Livraria Cultura, em 1947, e sua situação atual, com nove lojas, sendo a da Paulista a maior do ramo no Brasil. “Ela armazena mais de 2,5 milhões de títulos em espanhol, inglês, francês e português. José Saramago chamou-a de catedral dos livros, moderna, eficaz e linda”.

Casa das Rosas

Por ser uma das poucas remanescentes da época em que a Avenida Paulista era caracterizada por mansões, a Casa das Rosas foi declarada patrimônio público. “Construída em 1937 como uma casa, ela apresenta traços de Art Nouveau”. Kristie Kellahan sugere visitas às suas exposições de arte, concertos e peças que lá acontecem regularmente. “Ou apareça de qualquer maneira por seu jardim de rosas e sua aclamada biblioteca. É cultura por osmose”.

Deixe um comentário

Arquivado em SP em notícia pelo mundo

Reabertura da Biblioteca Mário de Andrade

Por Priscila Pires 

Que tal aproveitar o feriado para conferir a reabertura da Biblioteca Mário de Andrade? A data foi escolhida para celebrar, além dos 457 anos de São Paulo, a diversidade cultural da cidade.

 

Foto: Prefeitura.sp.gov

Hoje, dia 25, a Biblioteca volta a funcionar – em horário especial, das 12h       às 18h -, e quem passar por lá poderá conferir uma programação cultural, com visitas guiadas, lançamentos de livros (e relançamentos, como o de “Memória Paulistana”, organizado por Carlos Augusto Calil) e apresentações musicais.

A Praça Dom José Gaspar, onde está a Biblioteca Mário de Andrade, também passou por uma revitalização, com a implementação de um deck de madeira como extensão da área de leitura da biblioteca. A partir das 13h, o palco localizado na Rua Bráulio Gomes recebe Walter Franco, Naná Vasconcelos, Fabiano Araújo e Arild Andersen.

 

Confira a agenda para o dia 25/01:

 

Palco da Rua Bráulio Gomes (ao lado da biblioteca)

11h – Walter Franco

13h – Naná Vasconcelos, Fabiano Araújo e Arild Andersen no projeto Rheomusi

 

Hall principal da Biblioteca

15h – Cerimônia Oficial de Reabertura da Biblioteca Mário de Andrade

16h – Lançamento da segunda edição de “Memória Paulistana”, publicação da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Organizador: Carlos Augusto Calil. Projeto gráfico: Emilie Chamie.

17h – Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo

17h30 – Lançamento do ciclo “São Paulo: seus povos e suas músicas”, com curadoria musical de Anna Maria Kieffer.

 

A programação se extende pelos próximos meses, com o tema “São Paulo: seus povos e suas músicas”. Nos encontros semanais ocorrerão palestras de especialistas sobre os grupos de imigrantes que compõem a cidade e apresentações musicais.

 

Programação completa do ciclo “São Paulo: seus povos e suas músicas”:

29/jan – sábado – 16h às 18h – Árabes

palestras de: Soraya Smaili e Oswaldo Truzzi

apresentação musical: Guerreiros: os mouros e tradição musical do Brasil

 

05/fev – sábado -16h às 18h – Italianos

palestras de: Rosalba Fachinetti e Percival Tirapeli

apresentação musical: In terra lontana

 

12/fev – sábado – 15h às 17h – Russos

palestras de: Boris Schnairderman e Tatiana Belinky

apresentação musical: Cantos sacros e profanos

 

19/fev – sábado – 16h às 18h – Japoneses

palestras de: Jo Takahashi e Madalena Natsuko

apresentação musical: Tons de outono

 

26/fev – sábado – 16h às 18h – Germânicos

palestras de: Willi Bolle e Daniela Rothfuss

apresentação musical: Ecos do Reno e do Danúbio

 

12/mar – sábado – 16h às 18h – Húngaros

palestras de: Eva Piller e Anna Verônica Mautner

apresentação musical: Karikaso – danças cantadas

 

19/mar – sábado – 16h às 18h – Andinos

palestras de: Sidney Antonio da Silva e Jobana Moya

apresentação musical: Terras altas

 

26/mar – sábado – 16h às 18h – Judeus

palestras de: Maria Luiza Tucci Carneiro e Boris Fausto

apresentação musical: Música judaica – Ashkenasi e Sefaradi

 

02/abr – sábado – 16h às 18h – Espanhóis

palestras de: Anna Tomé e Elena Pajaro Peres

apresentação musical: Recuerdos, lembranzas, lembranças

 

09/abr – sábado – 16h às 18h – Poloneses

palestras de: Edith Gross Hojda e Krystyna Kasperowicz

apresentação musical: Gritos das montanhas

 

16/abr – sábado – 16h às 18h – Portugueses

palestras de: Antonio Claret e Sônia Maria de Freitas

apresentação musical: Cantas, danças e guitarradas

 

30/abr – sábado – 16h às 18h – Coreanos

palestras de: Yoo Na Kim e Maria Ruth Amaral de Sampaio

apresentação musical: Tradições Coreanas em São Paulo

 

07/mai – sábado – 16h às 18h – Africanos

palestras de: Maria Lúcia Montes e Salloma Salomão

apresentação musical: Comboio Atlântico

 

 

A Biblioteca Mário de Andrade fica na Rua da Consolação, 94, Centro.

Telefone: 3256-5270.

Mais informações, acesse o site da Biblioteca clicando aqui.

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Cidades, Diversão

O que o Chile vê de melhor em São Paulo – 1ª parte

SP em notícia pelo mundoEspecial de aniversário de São Paulo
Por Nathan Lopes

Em 17 de outubro de 2010, Rodrigo Cea, do jornal chileno “El Mercurio”, fez uma lista de dez dos “vários lugares agradáveis que vale a pena visitar” da capital paulista. “Lo mejor de Sao Paulo” é o título do artigo.

Aqui, no SP em notícia pelo mundo Especial de aniversário da cidade, está um resumo do dito por ele sobre cinco dos lugares presentes em sua seleção. Amanhã, aqui no EspelhoSP, a outra metade da lista.

10] Japón en Brasil” (Japão no Brasil)

“Com uma das maiores colônias japonesas do mundo, o bairro da Liberdade é um dos mais pitorescos de São Paulo”. Dessa forma começa o texto, que lembra o fácil acesso proporcionado pela linha do metrô. Cea também cita outras colônias do local, como as de chineses, coreanos e taiwaneses, os quais contribuem para a fama gastronômica da Liberdade. É o que basta para citar o restaurante Gombe e cafeteria Bakery Itiriki.

“Como a vida não é só comer, tenha em mente o Museu da Imigração Japonesa e o templo budista Busshin-Ji, ideal para um momento de tranquilidade”. Para terminar, fica como sugestão visitar o bairro durante a semana, “pois sábados e domingos o setor entra em colapso com a invasão dos turistas”.

9]Paraíso de las Compras” (Paraíso das compras)

O paralelismo está no fato de, por São Paulo ser a capital comercial da América do Sul, também figurar como um “paraíso das compras”. “Parta do Mercado Municipal paulistano – muito parecido ao Mercado Central de Santiago – e siga pela popular Rua 25 de março”. Rodrigo Cea também recomenda os finais de semana na praça Benedito Calixto, onde há uma “feria de las pulgas” [feira de antiguidades] ideal para comprar artesanatos e tem boas lanchonetes para aperitivos.

Para quem quer luxo, ele indica o shopping Cidade Jardim, onde estão as lojas mais exclusivas, “como a imperdível Daslu, que vale a pena conhecer além de seus inalcançáveis preços”.

8] Moda al día” (Moda em dia)

“A rua Oscar Freire é uma das mais sofisticadas e caras de todo o continente. Com lojas das marcas mais exclusivas, para muitos os preços só lhe permitem ir a uma cafeteria”. Uma delas é o Santo Grão, “para sentar e ver a passarela urbana com as mulheres mais lindas de São Paulo”. Para quem está com o bolso mais aliviado, a sugestão de Cea são as roupas da Osken ou os chinelos da Havaianas, típicos do Brasil.

7] Canto Grgoriano” (Canto gregoriano)

“Depois do barulho infernal provocado pelo tráfico da cidade entre segunda e sexta, nos finais de semana o centro de São Paulo é um oásis de tranquilidade”. E, para Cea, isso se nota principalmente no Monastério de São Bento aos domingos por volta de 10 da manhã, “quando se celebram suas famosas missas acompanhadas de canto gregoriano, entoado por seus próprios monges beneditinos”. “Mais que uma manifestação religiosa, com o tempo converteu-se em um acontecimento cultural, muito popular entre os paulistas, o que torna imprescindível chegar cedo para ter um assento”.

6] “Museo de colección” (Museu de coleção)

A dica de Rodrigo Cea é que, depois de um irrecusável passeio pela suntuosa Avenida Paulista, seria bom uma parada de algumas horas para conhecer o Museu de Arte de São Paulo, o MASP. “Com obras de artistas do nível de Botticelli, Cézanne, Chagall, El Greco, Goya, Matisse, Monet, Murillo, Rembrandt, Velásquez e Van Gogh, sem dúvida trata-se de um dos museus mais importantes da América do Sul, o qual, ademais, está localizado em um edifício que por si já merece uma visita”.

Deixe um comentário

Arquivado em SP em notícia pelo mundo