Professoras proibidas de dar aula por peso surpreende Portugal

SP em notícia pelo mundo
Por Nathan Lopes

“Obesas brasileiras proibidas de dar aulas”
Correio da Manhã (Portugal)2 de fevereiro de 2011 

O jornal português fez um breve relato da história de cinco professoras “do estado de São Paulo, no Brasil”, consideradas inaptas a lecionar. O Departamento de Perícias Médicas justificou a proibição através de seu estatuto, o qual determina a “boa saúde” como condição para entrar no serviço público.

A opinião pública brasileira, revoltada, segundo o “Correio da Manhã”, diz que a causa do o impedimento destas profissionais estaria no fato de elas serem obesas. Esta afirmação não foi comentada pela Secretaria da Gestão Pública, responsável pelo departamento. Ela não quer “quebrar o sigilo médico”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em SP em notícia pelo mundo

Mais uma vez Julieta e Romeu

Descansando de SP

Por Luma Pereira

Publicado em 1848, o livro A Damas das Camélias é considerado a obra prima de Alexandre Dumas Filho. Conta a história de amor entre Armand Duval, estudante de Direito pertencente à alta burguesia francesa, e Marguerite Gautier, cobiçada cortesã de Paris. Tendo a vida mantida pelos amantes, encanta todos os parisienses com a beleza e capacidade de sedução.

O romance se passa em meados do século XIX, e promove discussão sobre a moral e ética da época. Conforme os costumes do período, o relacionamento de um aristocrata com uma cortesã se opõe aos padrões sociais burgueses daquele século. Dumas representa a hipocrisia da sociedade através da figura do pai de Duval, que tenta impedir o amor do filho com a cortesã. Convence Marguerite de que ela prejudica a vida de Armand, e que a relação deles ofende a boa família.

A obra não segue uma linearidade. Consiste nos relatos de Duval para o seu confidente, o narrador do romance. Sendo assim, no enredo há lembranças do protagonista, cartas do casal, o diário de Marguerite e depoimentos de outras personagens que fizeram parte dessa história de amor. Dumas escreve de maneira melancólica, conferindo ao livro tom de tragédia e sensação de tristeza ao narrar as impossibilidades da paixão entre eles.

A Dama das Camélias é autobiográfico. Em 1842, Dumas conheceu Marie Duplessis, famosa cortesã da época, e tornou-se seu amante. Após a morte dela, o autor decidiu escrever sobre os anos que passaram juntos, inspirado na experiência vivida . Além disso, também reflete no livro outros dados biográficos. Filho ilegítimo de Alexandre Dumas com uma lavadeira, Catherine Labay, o escritor sempre sofreu preconceito devido a essa origem, por isso escreve sobre os efeitos disso. 

A obra consiste numa crítica às idéias tidas como absolutas. Toda uma época se opôs à sinceridade do sentimento de dois apaixonados, o que impossibilitou a concretização desse amor. Então, Alexandre Dumas filho escreveu para quem quisesse ler a história de Marguerite Gautier e Armand Duval, inspirada no seu relacionamento com Marie Duplessis, e que não deixa de ser a representação dos muitos outros romances silenciados pela moral e ética de um período. Através da personagem de Marguerite, o livro fez de Marie a dama de todas as camélias.

*Texto originalmente publicado no Site de Cultura Geral da Faculdade Cásper Líbero.

Deixe um comentário

Arquivado em Descansando de SP

Água da chuva poderá ser reutilizada obrigatoriamente por lei em SP

Projetos de LeiCâmara Municipal de São Paulo
Por Nathan Lopes

A chuva poderá ganhar uma nova função em São Paulo. Um projeto de lei do vereador paulistano Missionário José Olímpio prevê a criação de um sistema para o reuso de sua água.  Residências, comércio, indústrias, clubes, empresas deverão “instalar reservatórios para captação e utilização de água pluvial para uso não-potável”, como apresenta o texto do projeto, publicado em 16 de dezembro de 2010.

O objetivo da medida, repetido na Justificativa, é reduzir o consumo de água da rede pública e “seu alto custo de fornecimento”. Outra meta é evitar sua utilização onde ela não se faz necessária. Olímpio também gostaria que a aprovação do projeto de lei 573/10 “desperte o sentido ecológico e financeiro” a fim de impedir o desperdício “do mais importante recurso natural do planeta”.

Ao mesmo tempo, segundo o vereador, um problema crônico do verão de São Paulo pode ter seus efeitos diminuídos: as enchentes. A ideia é que parte da quantidade de água decorrente da chuva seja represada pelos reservatórios.

Olímpio também lista as situações em que o uso de água não-potável pode acontecer: descargas de vasos sanitários; irrigação de jardins; lavagens de veículos; limpeza de paredes, calçadas e pisos em geral.

Algo não muito bem compreendido é que “as despesas da execução da lei correrão por conta das agências bancárias”.

Neste momento, o projeto de lei está em tramitação na Comissão de Constituição e Justiça. Ainda falta passar pelas de Política Urbana, Administração Pública, e Orçamento.

1 comentário

Arquivado em Projetos de lei

Seletti e a culinária saudável

Por Priscila Pires

Uma das tendências da culinária nos últimos anos atende pela qualidade de “saudável”. Nas praças de alimentação dos shoppings, cada vez mais encontramos, além do fast food, redes que prezam pela salada, grelhados, sanduíches naturais e os chamados wraps. Um exemplo gostoso é o Seletti, com restaurantes em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Paillard de baby beef, salada Levíssima com molho de limão, suco BetaLaranja e muitas vitaminas

O restaurante bate na tecla do conceito de saudável, do “sentir-se bem”: “No Seletti você encontra um cardápio variado, nutritivo e muito saboroso, a combinação perfeita para se ter uma vida saudável”, informa o site.

No cardápio, o destaque é para os sucos naturais como o Moranja (morango, maçã e laranja), Lamango (laranja, manga e morango) ou o inusitado VerdeMel (laranja, espinafre, rúcula e mel). Os grelhados, como o hambúrger vegetariano (girassol e legumes ou milho e gergelim), podem ser acompanhados por diferentes saladas, massas e até arroz 7 grãos, além de molhos – barbecue, maracujá, curry, vinagrete e chimichurri são algumas das opções.

Para saber onde encontrar um Seletti mais próximo de você, confira o site clicando aqui.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Gastronomia

Grande SP é a 8ª região mais populosa do mundo

SP em notícia pelo mundo
Por Nathan Lopes

“China’s mega city: the word’s largest cities” (Mega-cidade chinesa: as maiores cidades do mundo)
The Telegraph (Reino Unido)24 de janeiro de 2011

O jornal britânico diz que, “em 2011, existem 25 mega-cidades no mundo, com a Grande Tóquio tendo uma população maior que Austrália e Nova Zelândia juntas”. Após esta introdução, aparece o dado que define uma mega-cidade: área metropolitana com mais de 10 milhões de habitantes.

Nestas condições aparece São Paulo, com 20.800.000 habitantes. Este número, que coloca a região como a oitava mais populosa do mundo, cresceu 2% em relação ao período 2009-2010.

Na lista, também está o Rio de Janeiro, na 24ª posição. Sua população é de 12.500.000.

Veja a lista completa das 25 mega-cidades:

Tóquio – 34,200,000
Guangzhou – 24,900,000
Seul – 24,500,000
Délhi – 23,900,000
Mumbai – 23,300,000
Cidade do México – 22,800,000
Nova York – 22,200,000
São Paulo – 20,800,000
Manila – 20,100,000
Shanghai – 18,800,000
Jakarta – 18,700,000
Los Angeles – 17,900,000
Osaka – 16,800,000
Karachi – 16,700,000
Calcutá – 16,600,000
Cairo – 15,300,000
Buenos Aires – 14,800,000
Moscou – 14,800,000
Dhaka – 14,000,000
Beijing – 13,900,000
Teerã – 13,100,000
Istambul – 13,000,000
Londres – 12,500,000
Rio de Janeiro – 12,500,000
Lagos – 12,100,000

Deixe um comentário

Arquivado em SP em notícia pelo mundo

Chilenos mostram a poluição na sociedade até março no MAC

SP em notícia pelo mundo
Por Nathan Lopes

“Doce artistas chilenos se presentan en el MAC de la Universidad de Sao Paulo” (12 artistas chilenos apresentam-se no MAC da USP)
La Tercera (Chile) 24 de janeiro de 2011

A mostra “Contaminações Contemporâneas” no Museu de Arte Contemporânea (MAC), em São Paulo, estará aberta ao público até o dia 27 de março. Lá, serão vistos trabalhos dos chilenos Alejandra Prieto, Ales Villegas, Catalina Bauer, Cristóbal Lehyt, Felipe Mujica, Francisca Benítez, Johanna Unzueta, Julen Birke, Marcela Moraga, Nicolás Rupcich, Rodrigo Canala e Tomás Rivas.

Esta dúzia de artistas, segundo o jornal “La Tercera”, inspiraram-se nos mais de 200 milhões de pessoas que residem em centros urbanos carentes de água potável e nos mais de 1 bilhão que respiram ar altamente contaminado.

“Os expositores caracterizam-se por seu afã de experimentação utilizando distintas linguagens de representação, como são o desenho, a pintura, a escultura, a fotografia, o vídeo e a instalação para levantar suas análises sobre as transformações do espaço público nas grandes cidades”.

A exibição foi idealizada por três anos pela curadora Ethel Klenner e a galeria Die Ecke, que querem criar uma vitrine no exterior para o artista chileno, além de fomentar o intercâmbio cultural com o Brasil.

O MAC espera a visita de 30 mil pessoas à mostra “Contaminações Contemporâneas”.

Deixe um comentário

Arquivado em Exposição, SP em notícia pelo mundo

Propaganda turística de SP é referência no exterior

SP em notícia pelo mundo
Por Nathan Lopes

“Place Branding” (Idem)
El Diario (Colômbia)27 de janeiro de 2011

Este é um artigo de um jornal do interior colombiano sobre a segunda conferência de Place Branding, que ocorreu na capital Bogotá. A discussão desse encontro acontece em torno da marca que a cidade tem, tendo como objetivo promover a imagem dela no mundo.

O município de Pereira, sede do “El Diario”, mostra que seu processo de posicionamento no mercado de cidades. “Vimos que grandes cidades, como São Paulo, no Brasil, ou Berlim, na Alemanha; cidades medianas, como a distante Perm, na Rússia; e pequenas, como a francesa La Rochelle, buscam abrir espaço no mundo para abrir espaço no mundo e atrair visitantes com suas marcas e estratégias”.

O jornal mostra surpresa ao ver que a tarefa de divulgação da cidade no mundo não é exclusiva de profissionais da propaganda. “Encontramos geógrafos, sociólogos, antropólogos, engenheiros, economistas que plantam excelentes teorias sobre Place Branding”.

Mas o destaque fica para importância do envolvimento da comunidade no projeto e que este não pode funcionar “como estratégia de um governo passageiro”.

A marca desenvolvida pela colombiana Pereira é “¡Tu ciudad!” (Tua cidade). A da capital paulista, “São Paulo é Tudo de Bom”, como apresenta o site da SP Turis.

Deixe um comentário

Arquivado em SP em notícia pelo mundo