Atravessando de olhos fechados

Por Nathan Lopes

No trânsito de Santiago, a preferência é do pedestre

Olhar para a direita. Agora para a esquerda. Ih, lá vem um carro. Preciso esperar ele passar para atravessar. Ué, mas ele parou. Posso ir? Opa, obrigado.

Esta cena aconteceu comigo na primeira vez em que fui cruzar uma rua de Santiago, a capital chilena. O trânsito deles respeita o pedestre, o “Sr. Peaton”, como está escrito em muitas placas próximas dos semáforos. Trata-se de uma cidade pensada não apenas para se locomover de carro, ônibus ou metrô, mas a pé, quero dizer, “a pata”.

Foto: "Viaje na Viagem"

Foto: "Viaje na Viagem"

É estranho pensar em ter a preferência no trânsito quando se está acostumado a esperar todos os automóveis passarem para poder colocar as pernas em movimento. A cada esquina, aparece pintado no asfalto um triângulo, o símbolo que, na nossa legislação de trânsito, significa justamente “dê preferência”. Em São Paulo, este sinal tem efeito somente para os veículos; no Chile, é, prioritariamente, para as pessoas. Assim que o motorista vê o pedestre aproximar-se da área delimitada para a travessia, ele diminui a velocidade para que o cruzamento aconteça. Depois de uns dois, três dias, nem se precisa mais incomodar em verificar a vinda de um veículo. Pode-se atravessar tranquilamente, com toda a segurança e confiança que aqui não se imagina. Aliás, todas as ruas possuem faixa de pedestres.

Outra característica do trânsito de Santiago está na travessia das pessoas quando há um cruzamento de ruas. Quando a via na perpendicular do “Sr. Peaton” tem sinal verde para o trânsito, a luz vermelha está acesa para ele e os carros da rua em sua paralela. Agora, quando o movimento desta é liberado, o mesmo acontece para os pedestres. Ou seja, o carro tem permissão para entrar à direita ou à esquerda ao mesmo tempo em que o pedestre pode caminhar. Porém, o motorista só poderá fazer isso assim que todo “Sr. Peaton” já tiver atravessado. Em São Paulo, esse sistema funciona de forma mais egoísta. Primeiro, só os carros de uma rua podem seguir seu caminho. Depois, apenas os da outra rua. Aí, sim, o pedestre pode atravessar. Mas correndo porque tem somente alguns segundos para isso. Afinal, os motoristas já ficaram impacientes com a interrupção no trânsito de seus veículos para as pessoas passarem.

O respeito ao pedestre não acontece apenas nas ruas de bairro, de menor movimento. Ele se estende às grandes avenidas. Sem exceção. E o fluxo no trânsito dos automóveis não é prejudicado. Assim que termina a travessia das pessoas, todos os carros que aguardavam conseguem continuar seu trajeto. Não há perdas para ninguém.

Esse já é um costume de muito tempo em Santiago. Faz parte da cultura da cidade. Mesmo assim, os chilenos acreditam que o trânsito deles é caótico. Mas pensam assim pela quantidade de veículos nas ruas, que já quase não oferecem lugar para estacionar. Fora isso, não têm do que se queixar. O governo, inclusive, investe muito em estacionamentos subterrâneos. Se você quiser deixar seu carro embaixo do palácio La Moneda, fique à vontade. Outros já estão em construção em função da demanda. E eles não tiram das calçadas mais que o mínimo do espaço necessário. Afinal, as pessoas precisam continuar a andar.

Observe o caótico trânsito de Santiago em uma tarde de segunda

Observe o caótico trânsito de Santiago em uma tarde de segunda

O respeito é a marca do trânsito de Santiago, um município que deixa seus pedestres andarem em uma mesma velocidade durante todo seu caminho e não os fazem correr entre uma esquina e outra para que não sejam atropelados. E pode até atravessar de olhos fechados. Se quiser, é claro.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Cidades

Uma resposta para “Atravessando de olhos fechados

  1. Cecilia Perez Diaz

    Agradeço pelos pontos favorables de Chile, na realidade existe muita cultura, educaçao, respeito pelas pessoas, e um pais lindo, a comida e maravilhosa.
    Obrigada, e parabens pelo seu jornal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s